Segundo os últimos dados do Ministério do Trabalho a taxa de desemprego no Brasil em 2019 pode chegar a 12,2%, representando mais de 13 milhões de desempregados. Como você pode perceber, a concorrência no mercado este ano será feroz, vence quem conseguir se destacar em todas as etapas do processo seletivo.
O currículo é a primeira etapa da seleção, sendo assim você precisa caprichar para ter a oportunidade de estar em frente aos seus futuros empregadores e mostrar do que é capaz. Existem algumas dicas e estratégias que podem fazer toda a diferença. Leia este post e descubra como preencher um currículo!

Simples, claro e objetivo

Se você deseja descobrir como preencher um currículo e fazê-lo com perfeição precisa primeiro resistir à vontade de colocar o mundo inteiro em seu currículo. Às vezes a intenção de impressionar é tanta que o currículo fica longo, confuso e com informações desnecessárias. Todos os recrutadores trabalham com prazos e precisam preencher as vagas abertas o mais rápido possível.
Ele precisa ser ágil e eficiente contratando a melhor opção. Assim sendo, ele vai correr os olhos no currículo de forma estratégica para buscar as informações mais relevantes. Os principais dados precisam estar dispostos de forma clara e na ordem de importância:

  • Dados pessoais;
  • Objetivo profissional;
  • Formação acadêmica;
  • Experiência profissional;
  • Cursos e aperfeiçoamento.

Dados Pessoais

Todos que sabem como preencher um currículo, sabem da importância de se manter os dados pessoais atualizados. Nesta parte você colocará nome completo, endereço, idade, estado civil e todos os seus telefones e e-mails. A empresa precisa te achar facilmente caso queira agendar uma entrevista. Você pode colocar também link de redes sociais como Linkedin e Whatsapp.

Objetivo do profissional

Algumas pessoas fazem uma verdadeira redação, tentando convencer o recrutador através de bajulações sobre a empresa ou tentando sensibilizá-lo sobre sua situação. A ideia do objetivo é mostrar quais são as suas intenções profissionais. Se os seus objetivos estiverem alinhados aos da empresa, melhor!
Para fazer isso, você precisa conhecer a empresa contratante. Visite o site da corporação e conheça a sua missão e visão. Isso te ajudará a avaliar se essa empresa está realmente alinhada aos seus interesses profissionais. Desta forma, você terá objetivos personalizados e adaptados a cada vaga.

Formação acadêmica

Você não precisa colocar no currículo toda a sua formação desde o ensino fundamental até a atual formação. Basta colocar a formação profissional como graduação, técnicos ou profissionalizantes. A última especialização também é importante como pós-graduações, mestrados ou doutorados. Se você tiver somente o ensino médio. Coloque apenas essa informação sem mencionar o fundamental.

Experiência profissional

Todas as informações anteriores à experiência profissional devem vir de forma resumida e bem objetiva por que depois da formação acadêmica esta é, com certeza, a parte que mais importa aos recrutadores. O que eles desejam saber é se você tem o conhecimento teórico e prático suficiente para realizar o trabalho oferecido.
Sendo assim, a formação acadêmica e experiências profissionais precisam vir de forma simples e objetiva. Na experiência profissional coloque o nome da empresa, cargo ocupado, tempo de trabalho e de forma resumida tarefas realizadas na empresa. Coloque somente as últimas três empresas trabalhadas, começando da primeira para última experiência.

Cursos e aperfeiçoamento

O ideal é que você coloque somente os cursos que tem a ver com a vaga que você está pleiteando. Lembre-se! A ideia e mostrar que você é muito qualificado para realizar as atividades propostas pelo emprego. Se colocar cursos de mais pode desviar o foco. Coloque o nome do curso, carga horária e no nome da instituição que ministrou o curso.
como preencher o currículo