capa

Como funciona a avaliação do MEC para as faculdades?

Para quem quer aprofundar seus conhecimentos na área de trabalho, se preparar para desenvolver sua atividade profissional com mais eficiência e conquistar novas oportunidades, definir qual curso de graduação ou pós-graduação fazer é uma decisão fundamental. Conhecer a nota que a faculdade obteve na avaliação do MEC é importantíssimo para evitar ciladas e garantir a melhor escolha.

Mas como funciona a avaliação do MEC para as universidades e faculdades? Como é definida essa pontuação? Ela realmente pode ser considerada um indicativo de qualidade? Vamos conferir agora!

Em primeiro lugar, o que é o MEC?

em primeiro lugar o que e o mec Como funciona a avaliação do MEC para as faculdades?

O Ministério da Educação (MEC) é o órgão do governo federal que planeja, orienta, coordena e supervisiona tudo o que se refere à Política Nacional de Educação Superior no Brasil. Através da SESu, uma secretaria especializada, as instituições de Ensino Superior são avaliadas e supervisionadas.

Como é feita a avaliação do MEC?

A cada ano, os cursos são avaliados pelo ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes). Durante vários anos, uma amostra dos alunos que estavam se formando era selecionada para participar da prova. No ano de 2016, a regra foi alterada, e todos os estudantes concluintes deverão participar.

Com essa avaliação, pretende-se identificar qual é a contribuição que a faculdade efetivamente deu para a formação daquele profissional. Assim, ao comparar a diferença entre o estudante que está ingressando e o que conclui o curso, o MEC procura entender se eles obtiveram as informações necessárias e desenvolveram as habilidades esperadas.

Como a nota de uma faculdade é definida?

como a nota de uma faculdade e definida Como funciona a avaliação do MEC para as faculdades?

Porém, apenas 55% da nota da faculdade depende do desempenho verificado no Enade. Outros fatores partem dessa composição: 30% do conceito é atribuído à titulação dos professores e ao seu regime laboral e 15% equivale a questões mais técnicas, como infraestrutura e organização didático-pedagógica.

O MEC não avalia todos os cursos a cada ano. Assim, a nota de cada um se refere ao desempenho dos estudantes que participaram do último Enade realizado para aquela graduação. Para cada área do conhecimento, o período máximo entre as avaliações é de três anos. A nota do curso é, então, divulgada no ano seguinte.

O que significam as siglas da avaliação do MEC?

Com base nesses quesitos, a avaliação do MEC apresenta dois índices muito importantes:

CPC (Conceito Preliminar de Curso)

Avalia cada curso da faculdade separadamente. Refere-se ao desempenho obtido pelos estudantes do último Enade realizado. Também leva em consideração a avaliação do corpo docente, a infraestrutura, recursos didático-pedagógicos e outros itens.

ICG (Índice Geral de Cursos)

Esse é um indicador de qualidade que leva em consideração:

  • a média do CPC dos cursos oferecidos pela instituição e os conceitos da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), que avalia os programas de pós-graduação das instituições.
  • se esse índice, que varia entre 1 e 5, for menor que 3, a instituição é considerada de qualidade insuficiente pelo MEC.
    Por isso, mesmo que uma instituição tenha uma avaliação geral mediana (IGC), é possível que alguns cursos que ela oferece tenham desempenho excelente, de acordo com seu CPC. Vale a pena ficar de olho e pesquisar cada caso.

Qual é a importância dessa avaliação?

Como já foi dito, as faculdades que obtém conceitos 1 e 2 são consideradas insuficientes pelo MEC. A partir da nota 3, os cursos são considerados de qualidade suficiente, mas os conceitos superiores mostram que um curso é ainda melhor.

Tão importante quanto verificar a nota, é investigar se o curso é reconhecido pelo MEC. O reconhecimento garante que a proposta daquela instituição foi devidamente avaliada e fiscalizada, resultando em um padrão de qualidade satisfatório e conferindo validade do diploma no território nacional, além de outros benefícios concedidos ao aluno graduado.

No entanto, existem instituições parceiras, credenciadas pelo MEC, que emitem diplomas com a mesma validade dos demais expedidos por instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação. Caso você não encontre o nome da sua instituição no portal do MEC, isso não significa que o seu diploma não tem valor.

Por isso, na hora de escolher um curso, preste atenção a esses detalhes. O tempo de duração e o preço são fatores vantajosos apenas quando o reconhecimento e a avaliação do MEC são devidamente garantidos ao estudante.

E então, entendeu como é feita a avaliação do MEC e qual é a sua importância para a escolha de um curso? Ainda tem dúvidas? Compartilhe suas perguntas e opiniões conosco através dos comentários!

pós-graduação a distância o que é e como funciona